Antes eu sempre dava um jeito de fugir de qualquer situação ligada ao verbo DIRIGIR

Antes, eu


- Antes eu sempre dava um jeito de fugir de qualquer situação ligada ao verbo DIRIGIR, até que este ano procurei estabelecer uma meta, procurar ajuda para perder o medo de dirigir! Já tinha habilitação há dois anos e nunca meu pai me emprestava o carro, mesmo quando tinha um pouco de coragem ele hesitava. Agora estou casada e com um carro na garagem, mas sempre dava um jeito de evitar usar o carro, acabava andando de ônibus, carona, táxi. Enfim, dava qualquer desculpa para não pegar o carro, e por muitas vezes recusava convites das amigas e parente pois não tinha como me deslocar. O pior é que estava começando a sentir muita dependência do meu marido e dos amigos para tudo... e sabia que isto estava errado.. tinha que mudar! Li os relatos que constavam no site e me identificava com muitos deles. Sabia que tinha muita responsabilidade e capacidade para dirigir, mas o medo não deixava.Tinha medo de pegar o volante, de talvez bater o carro e machucar alguma pessoa no trânsito. Sentia que com o tempo este medo ia aumentando, e a família e os amigos ficavam me pressionando para dirigir, mas não conseguia. Tentava pegar o carro nos finais de semana, mas dirigia uma quadra até que deixava apagar o carro.. então eu estacionava e começava a chorar muito.. dizia que nunca iria conseguir vencer este medo. Minhas mãos suavam, me dava dor de barriga, minhas pernas tremiam, parecia que dentro dos outros carros havia monstros nos volantes.. que iriam me xingar e rir de mim se eu fiz alguma manobra errada!


Atualmente, eu


- Agora eu sou outra pessoa, dirijo por tudo, vou para onde eu quiser, saio com as minhas amigas, levo minha mãe prá tudo que é lado, me sinto pronta para qualquer emergência.. Sinto prazer em dirigir, estou tomando tanto gosto que penso em comprar uma motinho para meu marido e ficar de vez com o carro! Seguido dou umas mancadas feias no trânsito, mas dou risada! Sinto-me independente, responsável e principalmente orgulhosa de mim mesma! Quando lembro do passado fico me perguntando.. por que demorei tanto tempo para procurar ajuda? Agora estou aí.. ”curada” e dando risada de tudo.. nem imagino a minha vida sem poder dirigir, agora tudo mudou! Estou muito feliz, muito mais disposta e confiantes para vencer desafios.


Autor/ cidade
RTG / NH, 07/06/06

Fonte
Márcia Copetti






Voltar